Produtores de café da região vulcânica querem apoio do governo de Minas, e participam de audiência na Assembléia Legislativa.

Foto: Diário do Comércio

Produtores de café da região vulcânica querem apoio do governo de Minas, e participam de audiência na Assembléia Legislativa.

Por Estela Torres

Produtores de café da região vulcânica, entre Minas e São Paulo, querem apoio do governo mineiro para a produção. Uma audiência pública, marcada para esta quinta feira, na Assembleia Legislativa de Minas, vai debater o assunto. A Associação dos Produtores de Café da Região Vulcânica, que tem sede em Poços de Caldas, pretende chegar a mil associados, e criar o centro de referência em cafeicultura de solos vulcânicos. Os produtores afirmam que o cultivo do produto especial divulga o nome de Minas no Brasil e no mundo, potencializando a economia e a geração de empregos. O nome da área produtora, café vulcânico, se dá porque a região fica na cratera de um vulcão, extinto há milhões de anos, e engloba, em Minas, os municípios de Andradas, Bandeira do Sul, Botelhos, Cabo Verde, Caldas, Campestre, Ibitiúra de Minas e Poços de Caldas; e do lado paulista, Águas da Prata, Caconde, Divinolândia e São Sebastião da Grama. A audiência para pedir o apoio do governo de Minas à produção de café vulcânico acontece nesta quinta feira, às dez e meia da manhã, na Assembléia Legislativa, em Belo Horizonte. 

Compartilhar no:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.